quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Temporão


Num beijo que nem chegou a ser de amor
é onde estou agora

Era terra infértil de novo
e eu ali me semeando

Não sei que doença há nos meus olhos
e nos meus sentidos

Era superficial e fogo
e eu ali me semeando

Trovões e relâmpagos
alertavam da chuva
que não veio

Por que se injetou na dança, nos planos, nas ancas
se não era para durar?

Tudo o que é demais não cabe
e em silêncio recolhi as minhas sobras

Morri semente sonhando com podas


Barbara Leite
Imagem retirada do site: http://niilismo.net/galeria/index_10.php

3 comentários:

Novos Velhos Projetos disse...

Uau! Bonito demais.
Te achei por acaso e gostei!
=D
Abraço.

AloysioLetra disse...

Além de bom gosto musical você escreve muito bem...Gostei bastante da sensibilidade que respira e transpira por entre os seus versos...

Aloysio Roberto Letra

海綿寶寶 disse...

一個人的際遇在第一次總是最深刻的,有時候甚至會讓人的心變成永遠的絕緣。.........................